• Início
  • Esporte
  • ‘Seca’ deixa ataque do Cruzeiro com 3º pior aproveitamento dos últimos 10 Brasileiros
Esporte

‘Seca’ deixa ataque do Cruzeiro com 3º pior aproveitamento dos últimos 10 Brasileiros

Dezoito gols em 17 jogos. Média de 1,05 por partida. Para quem conta com boas opções no setor ofensivo, o Cruzeiro mostra números aquém do esperado no Campeonato Brasileiro e amarga o terceiro pior aproveitamento das 10 últimas edições. E não é por falta de tentativas, já que a equipe está em terceiro no ranking de finalizações certas, segundo o Footstats, com 93 tentativas.
Mas o que vale é bola na rede. Coisa que o time tem encontrado dificuldade de conseguir. A Raposa marcou três gols num mesmo confronto somente no empate por 3 a 3 com o Grêmio, na oitava rodada, e na vitória por 3 a 1 sobre o Palmeiras, na 12ª rodada. As duas partidas aconteceram no Mineirão. Em compensação, passou em branco em seis ocasiões: derrotas para Chapecoense (2 a 0), Bahia (1 a 0), Corinthians (1 a 0), Ponte Preta (1 a 0) e Avaí (1 a 0) e empate com o Vitória (0 a 0).
Sete dos 18 gols marcados foram anotados por atacantes de ofício. Ramón Ábila, que já não integra mais o elenco, fez três. Completam a lista Sassá e Rafael Sobis, com dois cada, e Rafael Marques, com um. O artilheiro celeste na competição é um meio-campista: Thiago Neves, que marcou cinco vezes.
Thiago Neves, aliás, é o jogador que mais se apresenta para concluir a gol de todas as equipes do Campeonato Brasileiro. Com 32 finalizações certas, ele está acima de Lucca, da Ponte Preta (26); e Jô, do Corinthians (22). A diferença é que esses dois últimos conseguiram melhor aproveitamento, pois marcaram cada um 10 gols.
Comparado aos colegas de Cruzeiro, Thiago Neves mostra ampla superioridade. Quem vem depois dele é Rafael Sobis, com apenas 10 chutes em direção à meta. Alisson (7), Ábila (7) e Elber (6) fecham o “top 5”. Os números são do Footstats.
Diante da falta de tentativas dos avançados, o Cruzeiro igualou o número de gols marcados nas 17 primeiras rodadas do Brasileiro de 2010. É o terceiro pior rendimento das 10 últimas edições da competição. Vale ressaltar que, há sete anos, o time se recuperou no decorrer do certame e encerrou a Série A em segundo lugar, com 69 pontos, a dois do campeão Fluminense.
Os números atuais só não são inferiores aos de 2009 e 2015, quando o Cruzeiro marcou, respectivamente, 16 e 15 gols nas 17 rodadas iniciais.
Em contrapartida, no ano do bicampeonato brasileiro, em 2013 e 2014, a Raposa registrou média de dois gols. No primeiro título foram 38 (2,25 por jogo). No segundo 34 (2 por jogo). Destaque também para a campanha de 2008, em que a equipe balançou as redes 29 vezes em 17 apresentações (1,70 por jogo).
Para tentar melhorar os números ofensivos antes do encerramento do returno, o Cruzeiro visita o Vasco nesta quinta-feira, às 20h, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ. O jogo valerá pela 18ª rodada.
Número de gols do Cruzeiro nas primeiras 17 rodadas
2017: 18 gols (6 vitórias, 5 empates e 6 derrotas – 9º lugar)
2016: 19 gols (4 vitórias, 3 empates e 10 derrotas – 19º lugar)
2015: 15 gols (6 vitórias, 3 empates e 8 derrotas – 11º lugar)
2014: 34 gols (12 vitórias, 3 empates e 2 derrotas – 1º lugar)
2013: 38 gols (10 vitórias, 4 empates e 3 derrotas – 1º lugar)
2012: 22 gols (8 vitórias, 3 empates e 6 vitórias – 7º lugar)
2011: 23 gols (6 vitórias, 3 empates e 8 derrotas – 12º lugar)
2010: 18 gols (6 vitórias, 7 empates e 4 derrotas – 6º lugar)
2009: 16 gols (5 vitórias, 3 empates e 9 derrotas – 14º lugar)
2008: 29 gols (10 vitórias, 3 empates e 4 derrotas – 2º lugar)

Notícias Relacionadas

Larghi avalia que placar não refletiu história do jogo

Redação

Com gols de Sassá e Raniel, Cruzeiro vence o Santos de virada

Redação

Cruzeiro reafirma sua supremacia na Copa do Brasil

Redação

Comentários no Facebook

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais